Fechar

Acesso exclusivo

Esqueceu sua senha?

Esqueceu sua senha?

<< Voltar

MARQUE SUA CONSULTA


DERMATOLOGIA

SERVIÇOS

Clínica
Ver mais
/Clínica

Acne

A doença inflamatória acne, popularmente denominada por “espinhas”, acomete os adultos e os jovens – principalmente na fase da adolescência. Se manifesta no rosto, peito, ombros, costas e braços mais comumente. A causa do aparecimento envolve diversos motivos: fatores genéticos, hormonais, emocionais e até ambientais. Existe, ainda, a variação “acne da mulher adulta”, relacionada às alterações hormonais femininas, que exige um tratamento compartilhado com um ginecologista, além do dermatologista.

Possíveis Tratamentos para Acne

Dentre as opções de recursos médicos estão o uso de soluções desengordurantes da pele, antibióticos, retinóides tópicos e orais, além de alguns procedimentos baseados em tecnologias. O uso diário do filtro solar é indispensável, sendo que o dermatologista pode auxiliar na escolha da melhor opção de produto, pois existem protetores de diferentes tipos, como as loções ou cremes com “efeito seco” que são livres de óleo na fórmula, em gel, em sérum e até em espuma.

Existem inúmeros tratamentos eficazes para a acne, mas, como na maioria dos problemas de pele, sejam clínicos ou estéticos, a avaliação de um médico dermatologista é o único meio de se determinar qual é o procedimento ideal para a acne de cada paciente. O diagnóstico correto e o acompanhamento são fundamentais para proporcionar os melhores resultados possíveis. As “espinhas” não cuidadas, ou que recebem tratamento incorreto, podem gerar as temidas cicatrizes de acne e exigirem intervenções mais complexas.

Cicatrizes

As cicatrizes proporcionadas pela acne são oscilações no nível da pele, muitas vezes acompanhadas por marcas escuras ou avermelhadas. São aspectos pouco estéticos que permanecem, frequentemente no rosto, após a formação e desaparecimento de espinhas, restando apenas a cicatriz. Na linguagem popular são chamadas de “furinhos” e, na maioria das vezes, envergonham homens e mulheres, jovens e adultos. O processo inflamatório que acontece no local das lesões é o que causa as marcas, que podem ser agravadas pela ação da própria pessoa, quando aperta, coça ou “cutuca” cravos e espinhas. Esse ato deteriora a região da pele que já está sensível. No entanto, as marcas podem ocorrer sem que haja essa manipulação, caso o grau de inflamação seja expressivo ou haja lesões profundas.

O tratamento das cicatrizes não é uma tarefa fácil: consegue-se atingir excelentes graus de melhora, mas não se pode garantir o desaparecimento completo, mesmo com o uso de avançadas tecnologias.

/comentários