Fechar

Acesso exclusivo

Esqueceu sua senha?

Esqueceu sua senha?

<< Voltar

MARQUE SUA CONSULTA


DERMATOLOGIA

SERVIÇOS

Clínica
Ver mais
/Clínica

Queda de Cabelo

A queda de cabelo representa um drama para homens e mulheres. Quando a perda ultrapassa a 100/150 fios por dia, esse é um alerta para possível “calvície”. Existem diversas causas, como genética, disfunções hormonais, uso de química, estresse, o avançar da idade, deficiência nutricional e tração ou calor (prender o cabelo sob alta pressão, uso de megahair e aplicação frequente de secador ou chapinha, por exemplo). Em épocas de baixa temperatura, os banhos mais quentes ampliam a produção de oleosidade no couro cabeludo, o que ocasiona o aumento da queda de cabelos.

Como diagnosticar Queda de Cabelo

O ideal é passar por uma avaliação criteriosa com o dermatologista para saber se a perda de cabelo está realmente incomum. Se sim, é necessário receber o diagnóstico e os cuidados específicos, pois as causas para a queda dos fios podem ser muitas. As principais origens do problema, em geral, são: eflúvio telógeno ou alopecia androgenética.

  • Eflúvio telógeno é o quadro da perda excessiva de cabelos. Por meio de exames (laboratoriais; dermatoscopia) e uma anamnese bem feita, é diagnosticado o motivo da queda, para então poder tratá-la. As causas podem ser variadas (alterações hormonais, efeito colateral de remédios, má nutrição, carência de minerais ou vitaminas, estresse prolongado e doenças).
  • Alopecia androgenética é popularmente conhecida calvície. É uma condição que afeta principalmente os homens, pois a queda dos cabelos está diretamente associada à presença dos hormônios masculinos, sobretudo a testosterona. Mulheres também produzem esse hormônio em menor escala, o que explica o acometimento, mesmo que em menor frequência. O principal motivo para desenvolver calvície é a hereditariedade da atrofia dos bulbos capilares.

Existem muitas outras possíveis causas e respectivas variáveis para a Queda de Cabelo. Cada acometimento necessita de um tratamento específico. Outros tipos de alopecia (além do eflúvio telógeno e alopecia androgenética): alopecia areata, alopecia total, alopecia universal, alopecia de tração, etc.

Doenças e alterações fisiológicas que podem levar a queda de cabelos e agravar um quadro pré-existente: gravidez, medicações, estresse, fungos (tinea capitis), colagenoses (lúpus, por exemplo); deficiências nutricionais; psoríase e etc.

Quando a genética é a principal responsável pela temida Queda de Cabelo total, a prevenção deve ser precoce. O tratamento é realizado após uma avaliação clínica, mas deve ser feito de forma contínua e também sob orientação do dermatologista.

/comentários