Fechar

Acesso exclusivo

Esqueceu sua senha?

Esqueceu sua senha?

<< Voltar

MARQUE SUA CONSULTA


BLOG

NOVIDADES, DICAS E CONTEÚDOS

Tratamentos estéticos menos invasivos adiam intervenções cirúrgicas

A Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, em recente pesquisa, detectou que o Brasil realizou 1,22 milhão de procedimentos em 2015, quase 120 mil cirurgias a menos do que em 2014.  Embora seja um país onde muitas cirurgias plásticas são realizadas constantemente, um novo paradigma começa a se formar entre médicos e, principalmente, pacientes.

Essas mudanças se devem às novas opções em tratamentos estéticos e dermatológicos que prometem bons resultados em sessões bem menos invasivas e indolores. Claro que é importante ressaltar que um procedimento não substitui o outro, pelo contrário. Em alguns casos, podem andar de mãos dadas em prol do rejuvenescimento. Entretanto, observa-se que muitas pessoas estão optando em “adiar” as cirurgias plásticas, justamente por encontrarem soluções rápidas e com resultados praticamente imediatos.

Procedimentos como lasers, fios de sustentação, radiofrequências e substâncias como a toxina botulínica e o ácido hialurônico estão entre os mais recorrentes nos consultórios dermatológicos, justamente por praticamente não exigirem o afastamento das atividades diárias. Além disso, procedimentos menos invasivos não envolvem os riscos e toda a burocracia de uma cirurgia. Porém, é importante deixar claro para aqueles pacientes que estão em busca da “pele perfeita”, que esses tratamentos não invasivos não fazem milagres.

Seus resultados são obtidos gradualmente e com cuidados diários e acompanhamento frequente com o dermatologista. São soluções que podem apresentar resultados de curto, médio e, principalmente, logo prazo, porém não excluem a possibilidade de, futuramente, você realizar um procedimento mais invasivo. Lembre-se que as especialidades da dermatologia e da cirurgia plástica caminham juntas e se complementam!

/comentários

Dr. Bruno Vargas
Categorias Instagram